Fauna e flora

A vegetação de Portugal é composta por uma diversidade de espécies atlânticas, europeias, mediterrânicas e africanas. No vale a norte do Mondego, 57% das plantas são de origem europeia (mais de 86% no interior norte) e apenas 26% são espécies mediterrânicas. No sul, as percentagens são inversas – 29 e 46%, respectivamente.

A fauna de Portugal é, mais uma vez, uma combinação de espécies europeias e do Norte de África. O javali, porco e veado abundam no interior. Ainda existem lobos nas zonas mais remotas da Serra da Estrela e o lince pode ser encontrado no Alentejo. A raposa, o coelho e a lebre são presenças constantes. As aves são muito abundantes e variadas, já que a Península Ibérica se situa em plena rota de migração de espécies da Europa Central e Ocidental, que se dirigem sobretudo para os sapais algarvios. Os peixes prosperam nas águas do Atlântico, especialmente a sardinha, o robalo e a dourada. Os crustáceos são comuns nas costas rochosas do norte do país.
Faixa publicitária