Lagos on Portugal’s Algarve Coast

Lagos é uma encantadora cidade algarvia que manteve as suas características tradicionais, ao mesmo tempo que se transformou num cosmopolita destino de férias que acolhe centenas de visitantes por ano.

Historicamente, o fascínio de Lagos esteve desde sempre associado à sua posição geográfica, no lado oposto à costa africana. O estuário de Bensafrim tem atraído colonizadores e invasores estrangeiros, tendo-se tornado um ponto fulcral para as viagens das descobertas na época de ouro dos Descobrimentos portugueses. O Infante D. Henrique trouxe a fama a esta região, fundando a sua escola de navegação na vizinha Sagres, tendo residido em Lagos e construído aí as suas famosas caravelas. Lagos desde logo se tornou um centro de actividade marítima, à medida que exploradores como Gil Eanes, o primeiro a dobrar o Cabo Bojador em 1434, partiu da cidade em busca de novas terras e fortuna. As caravelas que regressavam repletas de riqueza e escravos transformaram Lagos num entreposto comercial com África, o que aumentou a riqueza e prosperidade desta zona.

Hoje, o atractivo de Lagos reside na abundância e beleza das suas praias. Os visitantes podem escolher entre longas extensões de dunas de areia, como a Meia Praia, ou por praias mais pequenas e abrigadas, como a Praia da Boneca ou a Praia Dona Ana. Ambas as opções são apelativas: a dimensão da Meia Praia torna-a um local de eleição para a prática de desportos aquáticos, enquanto as falésias das praias mais pequenas oferecem grutas, piscinas escavadas nas rochas e encantadores lugares abrigados que fazem as delícias das famílias. A costa também é especialmente atractiva e pode ser explorada por mar, num dos passeios panorâmicos de barcos que partem regularmente da marina. Também é um local favorito para a prática de mergulho.

A cidade em si deve ser explorada a pé. Apesar da destruição causada pelo sismo de 1755, muitas das casas do centro histórico mantêm a tradicional pedra trabalhada, as pitorescas varandas de ferro forjado e os pátios interiores. Lojas, bares e restaurantes alinham as ruas calcetadas, tornando-as num local agradável para um passeio e para provar a gastronomia local. O carapau alimado, a feijoada de búzios, a caldeirada de lingueirão e as lulas são algumas das especialidades. A zona também tem uma animada vida nocturna.

A marina de Lagos oferece um ambiente mais contemporâneo. Ladeada por lojas, cafés e restaurantes, é um local excelente para tomar uma bebida e relaxar.

Os amantes do golfe podem optar entre os dois campos das redondezas, já que ambos oferecem vistas magníficas. O Palmarés Golf está situado a leste de Lagos, nas colinas sobranceiras à Meia Praia, e o Boavista Golf Resort está situado a oeste, na costa que conduz à Praia da Luz.

Locais a visitar


Arquitectura religiosa

Igreja de Santo António
A impressionante talha dourada desta igreja do século XVIII é uma das mais belas do país, tornando-a num fantástico exemplo do Barroco Português. O interior ornamentado contrasta com a simplicidade do exterior.

Igreja de São Sebastião
Originalmente uma capela do século XIV, foi transformada em igreja dedicada a São Sebastião em 1463. Contém uma grande estátua da Nossa Senhora da Glória datada do século XVIII vinda do Brasil e um crucifixo do século XVI, que terá sido usado na famosa batalha de Alcácer-Quibir. Do seu topo obtêm-se vistas fabulosas sobre Lagos e sobre o mar.

Locais históricos e museus

Muralhas
As muralhas de origem cartaginesa ou romana foram ampliadas pelos Árabes e posteriormente nos séculos XIV e XVI para acompanhar o crescimento da cidade. As muralhas oferecem belas vistas panorâmicas sobre as colinas e a baía de Lagos.

Castelo dos Governadores
Este castelo foi reconstruído no local de um antigo castelo árabe nos séculos XIV a XVI, tendo-se tornado a residência dos governadores do Algarve. Parcialmente destruído no sismo de 1755, contém um belo exemplar de uma janela manuelina, da qual o Rei D. Sebastião terá proferido as suas orações antes da sua viagem para África.

Mercado de Escravos
Os escravos trazidos de África em 1444 eram vendidos naquele que se julga ser o primeiro mercado de escravos da Europa. O piso térreo do edifício abriga hoje uma galeria de arte.

Museu Minicipal Dr. José Formosinho
Situado junto à Igreja de Santo António, este museu contém uma colecção única de arte sacra, vestígios arqueológicos e pinturas, além de secções dedicadas à história de Lagos, à etnografia algarvia e à mineralogia. O bilhete de entrada para o museu inclui acesso à igreja.

Faixa publicitária


Utilizamos cookies para fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a nossa utilização de cookies.