Santarém

Santarém é a dinâmica capital da sub-região da Lezíria do Tejo, pertencente à região de Lisboa e Vale do Tejo. Ao contrário do Alentejo, este distrito é formado por vastas planícies verdejantes que se estendem pelo horizonte e são muitas vezes inundadas pelo rio Tejo – daí a designação de “Lezíria”. Entre as orgulhosas tradições da região contam-se a criação de cavalos e de touros, sendo Santarém igualmente famosa pelas suas touradas e pela Feira Nacional de Agricultura, que se realiza anualmente.

A capital do distrito, Santarém, acolhe um conjunto de igrejas interessantes e o popular Jardim das Portas do Sol – rodeado pelas muralhas medievais da cidade, que oferecem vistas magníficas sobre as planícies e o rio Tejo. Na pacata vila da Golegã realiza-se todos os anos em Novembro a famosa feira equestre que atrai multidões de amantes dos cavalos.

Entre as imensas planícies férteis que cobrem a Lezíria do Tejo encontra-se a vila de Alpiarça, visitada pela sua encantadora Igreja Matriz e pelo Museu Casa dos Patudos – um museu de belas-artes que expõe um pouco de tudo, desde pinturas a azulejos decorativos. Não se esqueça de parar na cidade de Almeirim, reconhecida pelo seu vinho e pela famosa sopa da pedra – uma sopa deliciosa e robusta composta por legumes e carne, que terá sido inventada por um monge mendicante.

Visite também Tomar, uma encantadora cidade com ruas estreitas e calcetadas, com um ambiente medieval e belos jardins, banhada pelo rio Nabão. O Convento de Cristo, um magnífico convento com uma igreja e claustros, é a principal atracção da cidade. Este monumento foi construído no interior das muralhas do Castelo de Tomar pelo Grão-Mestre dos Templários em 1162 e exibe uma combinação de estilos arquitectónicos.

Caminhadas, canoagem, pesca e desportos aquáticos são sugestões possíveis na barragem de Castelo de Bode, perto de Tomar, uma zona rodeada por aldeias isoladas e luxuriantes florestas de eucaliptos. Visite também o Santuário de Fátima, onde tiveram lugar as aparições da Virgem Maria aos três pastorinhos – um local de peregrinação que acolhe todos os anos milhares de devotos vindos do mundo inteiro.

Locais a Visitar

Praça Barão da Batalha
Esta praça é um dos locais mais famosos de Abrantes e tornou-se um importante ponto de encontro entre os visitantes graças ao seu comércio dinâmico e constante animação – aspectos que tornam este local um dos mais atractivos da cidade.

Jardim do Castelo
Também conhecida por “Cidade das Flores”, a bonita cidade de Abrantes deve o seu nome a este jardim – um espaço encantador que ainda espelha a beleza e charme do passado. Trata-se de um óptimo local para desfrutar de tranquilos momentos de lazer.

Fortaleza de Abrantes
A intrigante fusão de estilos arquitectónicos da fortaleza é resultado das inúmeras ocupações militares que ocorreram no distrito entre 1173 e a segunda metade do século XX. Uma das características dominantes da estrutura é a sua torre de menagem, uma torre que oferece vistas panorâmicas sobre as regiões do Ribatejo, Alentejo e Beiras.

Igreja Matriz e Capela Dólmen
Este monumento religioso é essencialmente visitado pela sua singular capela lateral – um impressionante dólmen (túmulo megalítico) tido como um dos dez maiores da Península Ibérica. Tendo inspirado a construção da igreja, esta capela megalítica tornou-se um dos monumentos mais importantes do país.

Marinhas de Sal de Rio Maior
Estas salinas estão situadas na Serra de Candeeiros, rodeadas por árvores, vinhas e terras de cultivo. Situadas num espaço aberto que se assemelha a uma aldeia devido às suas passagens calcetadas e casas de madeira, as salinas encontram-se a 30 km do mar. Há muito tempo, a Serra foi inundada pelo oceano, espalhando fósseis por toda a zona. O sal é produzido entre os meses de Julho e Setembro, altura ideal para uma visita. Ao longo dos anos, os métodos utilizados na produção de sal em Rio Maior sofreram poucas alterações, tornando-o particularmente único.

Santuário de Nossa Senhora de Fátima
Fátima é o maior centro religioso e o local de peregrinação mais venerado do país, sendo visitado por pessoas de todo o mundo em nome da “Fé, Vida e Esperança”. Esta cidade cresceu em volta do local onde os três pastorinhos, Jacinta, Lúcia e Francisco, terão visto a Virgem Maria com um terço de contas brancas na sua mão, tendo-lhes pedido para rezarem contra o Mal. Hoje, Fátima recebe milhares de peregrinos devotos, especialmente no dia 13 de Maio, dia das aparições. Nestas ocasiões, os seguidores da Via Sacra são conduzidos por 14 capelas, cada uma delas evocando as estações da Paixão de Cristo. O percurso começa na Rotunda de Santa Teresa de Ourém, segue pelo Monumento de Valinhos (onde ocorreu a quarta aparição) e termina no Calvário, passando pela Loca do Anjo (local onde o Anjo da Paz apareceu duas vezes aos pastorinhos na Primavera e Outono de 1916).

Castelo de Ourém
Este castelo é um belo exemplo de um castro medieval. Trata-se de um monumento grandioso rodeado por muralhas, no cimo de uma colina, a apenas 2 km do centro da cidade. O acesso ao castelo faz-se pelas Portas da Vila – as portas originais da cidade.
Faixa publicitária